15/10/2012

BRM Pavia 200


(mais fotos logo que disponíveis)

A partida de Vila Franca estava marcada para as 08h00, pelo que pelas 5:30 fiz-me à estrada!

Eram 7:10 quando cheguei. Lógico que para a 1ª participação num evento desta natureza era um perfeito maçarico.  Fui informado que só poderia validar a inscrição após inspeção do ciclista e bicicleta, nomeadamente ao nível das luzes e do colete refletor homologado.

Após a verificação do material, procedi à assinatura do termo de responsabilidade e recebi o mapa do percurso, sendo que de seguida procedi ao pagamento da inscrição e recebi o cartão a ser utilizado e carimbado nos postos de controlo.

Às 08:00 em ponto foi dada a partida, seguindo o pelotão a ritmo sossegado em direção a Porto Alto, Samora Correia e Benavente. Um bocado perdido nesta nova experiência fui-me escondendo na parte de trás do pelotão, tentando-me ambientar e não abusar pois a grande maratona ainda mal havia começado.

Em Benavente cortamos na direção de Coruche, sendo que esta localidade apenas seria visitada no regresso. O destino era Mora e posteriormente Pavia.
Com o passar dos km e das horas foram formando-se vários grupos, sendo que me mantive sempre no mesmo grupo, rodando com calma tentando poupar ao máximo as energias.

Durante os primeiros 80 km a única dificuldade era por vezes o vento, no entanto com o aproximar de Mora surgiu a primeira inclinação que partiu o que restava do pelotão em que seguia, fazendo com que seguisse até Pavia com apenas 2 companheiros de pedalada.
Em Pavia no posto de Controlo o relógio marcava 11:20, estavam ultrapassados cerca de 103 km e 3h20 de andamento.

Aproveitei para “encher a mula” no Café que servia de Apoio ao Posto de Controlo. Após retemperar as forças voltei à estrada, mas sozinho pois já grande partes dos colegas tinham arrancado.
A volta fez-se no sentido contrário em direção a Mora, sendo que se cortava para Cabeção, onde encontrei um grupo de 4 companheiros, mas que entretanto no PC 2 (Cabeção) ficaram para trás, continuando sozinho em direção a Mora.

Em Mora seguimos pelo centro da vila, tendo ultrapassado entretanto um outro companheiro. Entretanto fiquei sem água, obrigando-me a parar nas bombas de gasolina em Couço (km 141), para abastecer de água e uma coca-cola. Na saída das bombas juntei-me a um grupo de 3 que seguia a bom ritmo, intercalando constantemente a frente do grupo, para pouparmos energia, já que o vento começava a sentir-se forte e quase sempre de frente.
Seguimos na direção de Coruche sendo que na entrada da localidade seguimos pela N 114-3 em direção a Salvaterra. Pelo caminho juntou-se outro companheiro.

A estrada por esta altura tinha deixado de ser plana e era agora um sobe e desce constante. Entretanto o grupo ao qual me tinha juntado, parou num café, pelo que segui novamente sozinho até Salvaterra.


Em Salvaterra, segui na direção de Benavente pela N 118, seguindo pelo acesso agrícola (logo após passar o rio) existente que me levaria à N10. Nesta altura já estavam ultrapassados 193 km.
No caminho agrícola um trator protegeu-me do vento durante uns 2/3 km mas ainda faltavam uns 12 km para chegar à N 10!
 Com mais umas pedaladas e ao fundo já avistava Vila Franca mas a longa reta da estrada agrícola que me levava à Reta do Cabo tinha 9 km que custaram imenso a passar! Nunca mais acabava a longa reta!
Alcançada a N10, até à ponte de Vila Franca e chegar ao complexo de Piscinas foi um instante! Estavam concluídos os 215 km e o 1º Brevet!

No final as forças já eram curtas mas a sensação de satisfação era Brutal!

Evento a repetir! Organização profissional e simpatia bem acima da média! Companheirismo e boa disposição sempre presentes!

Boas Pedaladas




Resumo
Distância: 215 km
Tempo a pedalar: 07h51
Tempo total: 8h20
Percurso: http://ridewithgps.com/routes/1392573
Organização: http://www.randonneursportugal.pt

Fonte
Cartaz: Randonneurs Portugal
Texo: M. Serra
Fotos:
Video: Transmontano1962

3 comentários:

Anónimo disse...

Boas Miguel

Sinto-me desolado de não te acompanhar nesta aventura, pois durante algum tempo falámos bastante sobre esta participação.
Como te disse, por motivos pessoais, tenho andado mt menos do que o gostaria, e a falta de kms nas pernas iriam prejudicar-me e possivelmente a ti também. Estás 100 % de parabéns por esta conquista.
Continua.
PAra uma próxima, quem sabe não terás mais companhia.

Abraço

F. M.

Anónimo disse...

Eh Leão, assim tá bem!
O Cabeço das Águias começa a tar grandes atletas, ao mais alto nível!
Parabéns!

Boas pedaladas, Gonçalo Coelho

cabeço das àguias disse...

Boas Miguel
O treino é muito importante para que cada um de nós consiga atingir os seus objectivo, mas sem duvidas que a força de vontade e o espirito de aventura é muito importante,tu tens isso tudo, só tenho que te dizer, parabéns por teres concluído com exito essa aventura que tanto ambicionavas, força Miguel, continua pedalado...................

Ass: Carlos Cabedal